UMA HISTÓRIA DE AMOR

 

jeronimos_monastery

Joaquim Fernandes Linda-a-Velha, 2013  Novembro / 30

Foi em Fevereiro do ano de 1962 quando ao serviço do Sindicato dos Empregados de Escritório do Distrito de Lisboa onde me empreguei depois que, por problemas familiares, fui forçado a abandonar o teatro, me desloquei em serviço à cidade do Porto para recolher elementos tendentes ao projecto de actualização do diploma respeitante aos salários mínimos dos profissionais de escritório, deslocações que aconteceram mais tarde em relação a outras zonas do País, fiquei instalado no Hotel Batalha, onde tive oportunidade de conhecer o amigo “Pierre”, empregado superior de uma escola francesa que também ali se encontrava em serviço.

Feitas as apresentações trocámos ideias sobre as nossas vidas profissionais e, consequentemente, da nossa vida pessoal, tendo-lhe dado conta da minha tristeza em ter abandonado os palcos, visto ser profissional de teatro, para ser empregado corporativo, estando ainda de certo modo preocupado com o facto de estar em mudança de residência, o que acontecia a partir do dia 1 de Março e os meus pais que viviam comigo, não o poderem fazer sozinhos, embora a nova residência fosse na mesma rua, um pouco mais abaixo, facto que me levava a trabalhar todas as horas possíveis para me despachar a tempo de o poder fazer.

Quanto ao amigo “Pierre” este disse que embora português nascido em Alfama, esteve largos anos em França e que tinha casado há relativamente pouco tempo e, apesar de não me ter dito a idade, aparentava ter sessenta anos, o que me levou a ficar um tanto surpreso mas, continuando, acrescentou que quando jovem se enamorou de uma linda rapariga e chegaram mesmo a apaixonar-se pensando contraírem matrimónio.

Porém os familiares de ambos impediram o casamento e foi com grande, desgosto que se deixaram. Estávamos numa época em que os filhos obedeciam cegamente aos pais, independentemente da idade que tivessem, ao que eu lhe contei ter sofrido do mesmo mal em variadíssimos aspectos da minha vida.

Entretanto, o amigo “Pierre” acabou por casar com uma prima correspondendo assim às especiais preferências das respectivas mães e partiram para França onde nasceu a sua filha Natália, tendo regressado a Portugal em meados dos anos cinquenta, empregando-se numa escola francesa e ao serviço desta fez algumas deslocações ao Porto e foi no Café que encontrou uma senhora com quem meteu conversa e as histórias de vida eram tão coincidentes que ele acabou por perguntar-lhe se por acaso se chamava Elisa ao que respondeu afirmativamente e, quando lhe disse ser o Pedro, caíram nos braços um do outro. Tantos anos passados voltaram a encontrar-se e sendo ambos viúvos encetaram um novo romance de amor e as idas do “Pierre” ao Porto quer em serviço quer não eram uma constante até que conseguiu trazê-la para Lisboa acabando por contraírem matrimónio no Mosteiro dos Jerónimos, tendo sido apadrinhados pelos seus próprios filhos, a filha dele e o genro apadrinharam a Elisa e o filho dela e a nora apadrinharam o “Pierre” e depois desta nossa longa e agradável conversa firmámos uma boa amizade.

A nossa amizade manteve-se, a Elisa foi-me apresentada, conviveram com os meus pais, tendo acabado por virem residir para Linda-a-Velha no ano de 1965 e as nossas visitas eram frequentes. Era um casal amoroso!

A Elisa e o “Pierre” faleceram nos anos oitenta, mais concretamente no ano de 1981, precisamente no mesmo ano em que morreu o meu pai.

Este casal que tanto se amou e que separados na juventude um dia se encontraram na velhice e Deus abençoou, hoje felizes e contentes passeiam-se pela Estrada da Eternidade e eu, que tenho visto partir ao encontro de Deus tantos dos meus amigos, deixando-me cada vez mais pobre de afecto e de amor, continuo a peregrinar pelo caminho da vida, revivendo todos os dias amizades que a morte não apaga. Na nossa vida, há histórias de gente que fazem parte da nossa história.

 

 

 

1 Comentário

Filed under Sem categoria

One response to “UMA HISTÓRIA DE AMOR

  1. Teresa Vasco

    Linda fotografia!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s