Monthly Archives: Dezembro 2013

ACHAMENTO DA IMAGEM DE NOSSA SENHORA DO CABO

IMG_1584

Joaquim Fernandes in Linda-a-Velha, 2013 Novembro/30

Aquando do historial sobre a origem do Círio de Nossa Senhora do Cabo Espichel a que dissemos o nosso adeus no passado dia 15 de Setembro, prometemos relatar o achamento da Sua Imagem no Cabo Espichel e, embora sejam várias as versões que dão conta deste facto, seguimos aquela que, sinceramente, nos parece a mais verídica e que, aliás, tem sido tomada como tal. O achamento da Imagem data do ano de 1275 quando em Portugal reinava Dom Afonso III e segundo consta foi um velho de Alcabideche que numa noite ao olhar o Céu para além da barra viu brilhar uma luz muito forte, situação que nas noites seguintes continuou sempre a observar, sendo a luz cada vez mais intensa e sempre no mesmo sítio, ou seja, no Cabo Espichel, até que em sonhos Nossa Senhora aconselhou-o a que fosse àquele sítio pois ali encontraria a Sua Imagem escondida há muitos anos. Embora este conselho não passasse de um sonho o bom do velho resolveu atravessar o rio e já na outra margem tomou o caminho do Cabo Espichel. Entretanto a noite chegou e depressa escureceu e já o velho se dispunha a descansar quando foi interrogado por uma mulher da Caparica que lhe perguntou o que fazia por aquelas bandas ao que o velho a informou que noite após noite tinha vislumbrado uma luz muito forte e intensa vinda do sítio do Cabo Espichel e que em sonhos Nossa Senhora o havia aconselhado a procurar ali uma Sua Imagem escondida há muitos anos e a mulher logo se dispôs a acompanhá-lo e resolveram descansar o resto da noite para no dia seguinte se porem a caminho. No dia seguinte a mulher madrugou muito mais cedo e logo se pôs a caminho sendo a primeira a encontrar a pequena Imagem de Nossa Senhora com o Menino Jesus nos braços e quando o velho lá chegou já a mulher de joelhos venerava a imagem encontrada. Felizes com o precioso achado logo ali fizeram de imediato uma pequena Capela com ramos de alecrim florido e voltaram para as suas terras divulgando o mais possível aquele maravilhoso achado que, de boca em boca depressa se informou e ao Cabo Espichel acorreram pessoas dos mais diversos lugares. A partir daí o culto de Nossa Senhora do Cabo Espichel tornou-se cada vez mais vivo tendo-lhe sido erigido um lindo Santuário onde ainda hoje é venerada a milagrosa Imagem e mais tarde foram construídos alojamentos para os devotos e forasteiros. O culto a Nossa Senhora do Cabo depressa se difundiu por todo o País e ali acorreram reis, nobres e plebeus e nos finais do Século XV (quinze) já se contavam mais de mil templos que lhe eram dedicados e hoje, em pleno Século XXI (vinte e um), certamente contar-se-ão muitos mais e entre estes a grande Paroquial da Vila de Linda-a-Velha que lhe é dedicada desde o ano de 1996, embora Nossa Senhora do Cabo seja Padroeira desta terra desde o longínquo ano de 1763, ano a partir do qual o Padre António Xavier Ligeiro um dos três filhos de ricos lavradores de Linda-a-Pastora e Linda-a-Velha e daqui natural aqui resolveu construir uma pequena Ermida para sua oração e repouso na morte, o que aconteceu no dia 22 de Dezembro desse mesmo ano, sendo, conforme seu desejo, sepultado debaixo do altar-mor. Legada em testamento ao povo da terra este foi o obreiro da nossa linda Capela edificada no ano de 1780, sendo primitiva a Imagem evocativa de Nossa Senhora do Cabo ali venerada. Não se sabe concretamente a razão por que Linda-a-Velha a mantém como Padroeira mas, certamente, deve-se à circunstância da sua proximidade com o mar ou ainda pelo facto do Padre António Xavier Ligeiro ser Capelão no Santuário do Cabo Espichel e administrador do Círio até ao final da sua vida. No entanto, no Concelho de Oeiras um outro templo existe dedicado a Nossa Senhora do Cabo é a Capela de Algés de Cima que pertenceu aos grandes lavradores Pedrosos e que, por testamento de uma descendente, a grande benemérita e particular amiga Sr.ª Dª Joana da Glória Pedroso Simões Alves, foi legada à Junta de Freguesia de Carnaxide, neste momento a cargo da União de Freguesias de Algés, Linda-a-Velha e Cruz Quebrada/Dafundo. Na qualidade de camareiro da primitiva Imagem de Nossa Senhora do Cabo desde o ano de 1966 e Juiz da Irmandade, tenho o grato prazer de convidar todos aqueles que não conhecem a lindíssima Igreja Paroquial desta Vila a fazerem-no quanto antes, garantindo-lhes que ficarão maravilhados.

Deixe um comentário

Filed under Sem categoria